FACEBOOK

X

ANOS ANTERIORES

AGENDA 2016

Nos caminhos de Fanon: Racismo e Psiquismo.
Leia mais

FANONFrantz Fanon, um dos pensadores negros mais importantes do século XX, cuja obra influenciou diversos movimentos políticos e teóricos na África e Diáspora Africana e segue reverberando em nossos dias como referência obrigatória nos estudos culturais, póscoloniais e psicanalíticos. A biografia do autor será o ponto de partida para explicitar o contexto sócio histórico de sua produção teórica e em seguida, serão destacados elementos globais do seu pensamento, tais como a crítica à negritude; as bases materiais de surgimento do racismo; o complexo colonial; o papel da violência na organização da sociedade colonial e nas lutas de libertação; a crítica ao universalismo europeu e as consequências do racismo para a psique de negras e negros. Em seguida, será discutido a validade destas reflexões para a compreensão do racismo brasileiro.

Detalhes do minicurso.

Objetivo: Apontar e discutir a humilhação racial como sofrimento histórico. Apontar e discutir sinais do desejo de dominação na base das práticas racistas e dos preconceitos raciais. Discutir, desde então, a necessidade de uma cura da dominação na cura política e psicológica de quem foi golpeado por discriminação e preconceito.

Aconteceu em 08/10/2016 e 22/10/2016

Detalhes do minicurso.

AGENDA 2015

FANONFrantz Fanon, um dos pensadores negros mais importantes do século XX, cuja obra influenciou diversos movimentos políticos e teóricos na África e Diáspora Africana e segue reverberando em nossos dias como referência obrigatória nos estudos culturais, póscoloniais e psicanalíticos. A biografia do autor será o ponto de partida para explicitar o contexto sócio histórico de sua produção teórica e em seguida, serão destacados elementos globais do seu pensamento, tais como a crítica à negritude; as bases materiais de surgimento do racismo; o complexo colonial; o papel da violência na organização da sociedade colonial e nas lutas de libertação; a crítica ao universalismo europeu e as consequências do racismo para a psique de negras e negros. Em seguida, será discutido a validade destas reflexões para a compreensão do racismo brasileiro.

Detalhes do minicurso.

Entrevistada: Marisa Correa da Silva

Veja pelo YouTube ou TVT (http://www.tvt.org.br)

Sinopse: O documentário acompanha um exercício sociológico conduzido pela norte-americana Jane Elliot, uma professora que dedicou sua vida à luta contra o preconceito, a ignorância e o racismo. Para evidenciar regras implícitas das relações sociais contemporâneas e para estimular a empatia por meio da inversão de papeis, a professora tentou reproduzir um microcosmo social, reunindo adultos heterogêneos em uma sala, e tratou de forma discriminatória aqueles que têm olhos azuis. As reações intensas e emotivas das “cobaias-humanas” e o discurso de Jane contribuem de forma original para o debate sobre preconceito.

Duração: 1h30min

Ficha técnica: Gênero: Documentário. Direção: Bertram Verhaag. Ano 1996.

Outras informações

A matéria "10 psicólogas negras que lutam por um mundo livre do racismo" do Sindicato dos Psicólogos do Paraná (Sindypsi PR) traz uma lista de psicólogas negras que atuam ou atuaram de forma relevante no combate ao racismo e a opressões de raça, gênero e sexualidade.

Leia a matéria

“O racismo adoece”, dizem psicólogas presentes à Marcha das Mulheres Negras 2015. A Marcha das Mulheres Negras 2015 ocupou as ruas de Brasília nesta quarta-feira (18), com 15 mil mulheres negras vindas de vários estados do país.

“O Racismo é um mal que adoece”, diz a psicóloga Jussara Dias do Instituto AMA Psique e Negritude do estado de São Paulo. Jussara foi uma das psicólogas presentes à Marcha das Mulheres Negras 2015, que ocupou as ruas de Brasília nesta quarta-feira (18), com 15 mil mulheres negras vindas de vários estados do país. Elas percorreram cerca de 7 quilômetros, desde o Ginásio Nilson Nelson até a Esplanada dos Ministérios.

Leia a matéria

O Seminário foi uma realização do Núcleo Negro UNIFESP Guarulhos e teve o apoio da AMMA, Conselho Regional de Psicologia de São Paulo e do DIVERSE - Discriminação, Diversidade & Direitos Humanos.

Aconteceu nos períodos de 03 à 06/11 no Auditório EFLCH - Guarulhos

Veja os temas do seminário.

Aconteceu no dia 18/07 na FUNARTE.

Objetivo: Construir um espaço seguro que possibilite às mulheres negras compartilharem como o racismo e o sexismo afetam sua integridade física e emocional, e as estratégias utilizadas para enfrentamento.

Outras informações sobre a Oficina.

OBJETIVO: Sensibilizar conselheiras(os), gestoras(es), colaboradoras(es) e funcionárias(os) das 9subsedese da sede do Conselho Regional de Psicologia –São Paulo para a necessidade de incorporação do recorte de raça e gênero em todas as ações da instituição.

PÚBLICO: Conselheiras(os), gestoras(es), colaboradoras(es) e funcionárias(os) das 9 subsedes e da sede do CRPSP (Conselho Regional de Psicologia de São Paulo).

PERÍODO DE REALIZAÇÃO: maio a setembro de 2015

LOCAIS: Assis, Baixada Santista e Vale do Ribeira, Bauru, Ca mpinas, Grande ABC, Região Metropolitana, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Sorocaba e Vale do Paraíba.

FACILITADORES: Clélia Prestes e Marcio Farias

COORDENAÇÃO: Instituto AMMA Psique e Negritude

Roda de conversa com a psicanalista Karin de Paula.

Tema: A Inclusão e o manejo do dinheiro numa análise.

Realização: Instituto AMMA Psique e Negritude.

Aconteceu no dia 08/06.



Outras informações sobre a Roda de Conversa.

Roda de conversa com a psicanalista Maria Lucia da Silva do Instituto AMMA Psique e Negritude.

Tema: "Mulher negra e prazer".

Aconteceu em 10 de julho.



Outras informações sobre a Roda de Conversa.